Marketing Editorial – V Editor em Ação

No segundo dia de palestras do V Editor em Ação, foi apresentado um amplo panorama do marketing editorial e da atuação dos diversos profissionais relacionados a este setor. Participaram da mesa, mediada pelo professor Mário Feijó, Lula Vieira (gerente de marketing da Ediouro), Gabriela Máximo (assessora de imprensa da editora Record) e Rui Campos (dono da Livraria da Travessa).

Lula Vieira abriu a mesa abordando questões importantes do setor de marketing propriamente dito: o alto custo das campanhas faz com que as editoras tenham que pensar estratégias mais específicas de inserção, principalmente no ponto de venda, onde se realiza, de fato, a escolha por um título dentre os diversos oferecidos. Lula ainda ressaltou os tratamentos distintos que devem ser dados às diferentes livrarias (das de compra rápida – em aeroportos, rodoviárias – às “livrarias freqüentadas”) e afirmou que um sucesso não é inventado pelas campanhas, apenas reforçado.

O palestrante também mostrou as mudanças que ocorreram no marketing voltado para o livro no Brasil: do tempo em que o setor de vendas e divulgação era o último a conhecer o livro até o quadro atual, no qual o setor acompanha o processo de produção. Além disto, Lula Vieira tratou de questões que podem modificar o modo como se pensa esta divulgação do livro hoje: as crescentes vendas pela Internet e a impressão por demanda, que acaba com o pensamento de que um livro só é viável com uma tiragem mínima de mil exemplares.
O gerente de marketing, por fim, afirmou que essas mudanças não vão acabar com o livro tradicional, mas que os editores devem estar preparados para as novas tecnologias, senão ficam sem saber o que fazer quando estas vingarem.

Gabriela Máximo, por sua vez, tratou das funções da assessoria de imprensa de uma editora e da diferença entre estas funções e as exercidas pelo departamento de marketing. A assessoria, por exemplo, dialoga mais diretamente com o público, com foco nos jornalistas. Gabriela esclareceu também que nem sempre as apostas dos assessores são as mesmas dos profissionais de marketing.

A palestrante destacou, em seguida, algumas das funções exercidas pelos assessores de imprensa: ter contato com o livro ainda durante a fase de produção (para ter conhecimento do que a editora está produzindo), buscar espaço para a divulgação do livro (nem sempre os cadernos literários são a melhor opção), informar os jornalistas o que de melhor está sendo produzido pela editora, procurar novos nichos e estratégias (sobretudo devido à diversificação da imprensa). A assessoria de imprensa também deve estabelecer uma relação com o autor, encontrar o caminho deste na imprensa e servir, muitas vezes, de “ponte” entre os jornalistas e autores estrangeiros.

Outras questões abordadas por Gabriela Máximo foram o menor controle do resultado das ações na imprensa, o fato de alguns livros atingirem o público antes de ganhar a imprensa e as duas formas possíveis de trabalhar com os títulos, sendo necessário algumas vezes batalhar para conseguir espaço na mídia e, outras vezes, apenas administrar este espaço.

As palestras foram encerradas com Rui Campos falando do outro lado da cadeia: a livraria. O palestrante começou tratando da missão das livrarias: disponibilizar tantos os bestsellers, que vendem em qualquer lugar, como os demais títulos. Neste início falou também sobre o livro como um objeto acabado, não tendo para onde evoluir, com ótimas frases a respeito deste produto como “o livro não enguiça” (citando Millôr Fernandes) e “todos os livros são wireless”.

O dono da Livraria da Travessa falou do bom momento das livrarias no Brasil, quando os shopping centers descobrem nestas lojas excelentes âncoras com capacidade de atrair e seduzir clientes. Esta atração do livro pode ser ilustrada pelo fato de o livro sempre estar em uma primeira página de jornal (na principal ou de algum caderno), segundo o palestrante.

Rui Campos encerrou sua exposição tratando do preço único e do bestseller como elemento da sustentabilidade do mercado livreiro. Rui criticou as políticas de guerra de preços e descontos excessivos, que impedem os bestsellers de gerarem lucros para financiar a produção de títulos menos vendáveis. Por último, tratou da importância da diversidade no mercado livreiro e como esta diversidade tem diminuído no Brasil, complicando a relação editora-livraria e criando muita dependência de algumas redes.

A segunda mesa do editor em ação terminou com os convidados respondendo a perguntas dos participantes sobre os mais diversos assuntos como a relação entre editoras e livrarias por espaço, as vantagens do preço único para as editoras, as vantagens e desvantagens do sistema de consignação, o espaço da poesia nas livrarias, as pesquisas realizadas pelo departamento de marketing de uma editora, a inserção dos quadrinhos e graphic novels na imprensa, o tratamento dado ao público infantil e novidade dos audiobooks.

Anúncios

4 Respostas

  1. Eu gostei muito das colocações do dono da Livraria da Travessa. Com simplicidade, ele esclareceu as relações da livraria com o público leitor, deixando claro o porquê de tanto sucesso. Adorei a forma como ele defendeu o livro impresso: “o livro não enguiça, é totalmente wireless”. É verdade, basta abrir um livro e já estamos conectados!

  2. Também adorei a fala do Rui, principalmente com esta memorável frase: “Se o livro impresso vai acabar eu não sei, só sei que sentirei muito falta dele!”

  3. Concordo com vocês, os outros palestrantes foram muito bons, mas o Rui apresentou um lado menos conhecido por nós. Sem contar que mostrou o porquê de a Travessa ser uma livraria diferente. As histórias e as frases garantiram boas risadas também!

  4. Adorei a mesa desse dia também.
    Acho que o Rui apresentou visões do conceito livraria que não são tão faladas nas aulas. Achei que de uma forma simples, e principalmente por isso, ele falou muito bem!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: