Crise afeta mercado editorial (de revistas)

Segundo Época Negócios, a crise financeira mundial já afeta o mercado editorial dos EUA, principalmente o jornalismo impresso. Por enquanto, nada indica que o livro também irá pelo mesmo caminho.

Parece que o ano de 2008 não foi bom para o mercado editorial de revistas. As grandes revistas norte-americanas, mundialmente conhecidas pela força de suas marcas, não escaparam do declínio econômico e amargam resultados ruins. Nichos até então inabalados, como as publicações voltadas à moda e luxo, foram atingidas. Até o final do terceiro trimestre, os anúncios caíram 10% em todo este setor, segundo dados da Publishers Information Bureau.

O mercado editorial norte-americano parecia intacto frente a crise, pelo menos até este ano. As pesquisas mostram que a indústria farmacêutica, automobilística, o setor de tecnologia e de beleza reduziram substancialmente suas verbas publicitárias em comparação com 2007. Com a economia em desordem, os anunciantes estão revendo seus orçamentos em todos os meios de comunicação – porém, com veículos impressos eles estão especificamente duros.

Prova disso é a redução dos espaços publicitários. As revistas da potente Condé Nast estão perdendo a espessura e a quantidade de páginas destinadas a publicidade diminui. A Vanity Fair perdeu cerca de 15% de anúncios em relação ao ano anterior. Outros títulos da editora, como a W, Teen Vogue, GQ e Lucky registram perdas de mais de 10%. Ainda segundo Época, a diminuição do número de edições de alguns títulos já foi anunciada pela editora – Portfolio e Mens Vogue. Assim como o cancelamento da tradicional festa de fim de ano.

Anúncios

2 Respostas

  1. Pelo que tenho lido as verbas publicitárias, a cada dia que passa, estão migrando da veiculação impressa para a veiculação na web. Nos USA essa verba publicitária já representa 10% do bolo publicitário. No Brasil também existe esse crescimento mas representa pouco do bolo: 1,7%, mas crescendo…

  2. Como o livro não depende fundamentalmente de publicidade, acho que, pelo menos por enquanto, esse crise não afetará o mercado de livros. As boas vendas da Feira de Frankfurt demonstram isso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: