Elementos do estilo tipográfico – versão 3.0

“Se você usar este livro como um guia, sinta-se à vontade para sair da estrada quando quiser. Fique também à vontade para quebrar as regras – quebre-as com beleza, deliberadamente, bem. Esse é um dos fins para os quais elas foram criadas.”

“Na república da tipografia, mesmo o sinal mais humilde e incidental é considerado um cidadão.”

“Tenha consideração até mesmo pelo humilde hífen”

“A Baskerville, a Helvetica, a Palatino e a Times Roman – quatro das fontes mais disponíveis -, por exemplo, não têm nada a oferecer umas às outras a não ser a discórdia pública.”

R.B.

elementoscapa2Eis algumas excentricidades do designer Robert Bringhurst. Com prefácio e tradução de André Stolarski, o livro Elementos do estilo tipográfico – versão 3.0 de Robert Bringhurst, que já foi traduzido para línguas como o russo e o grego, está em sua terceira edição revista (versão 3.0) e faz-se um item mais que necessário na Biblioteca de Produção Editorial.

Escrita, projetada e composta pelo tipógrafo, ensaísta e poeta norte-americano Robert Bringhurst, a obra reúne e discute em profundidade os conhecimentos que a história da tipografia ocidental transformou em tradição ao longo dos últimos 600 anos, respaldado por uma linguagem deliciosamente acessível, que a tornou uma unanimidade entre os designers gráficos do mundo inteiro.

O título é inspirado em conceitos do filósofo Walter Benjamin. “O estilo literário é o poder de mover-se livremente pelo comprimento e pela largura do pensamento lingüístico sem deslizar para a banalidade. Estilo tipográfico, neste sentido amplo da palavra, não significa nenhum estilo em particular, ‘meu estilo’, ‘seu estilo’, ‘neoclássico’ ou ‘barroco’, mas o poder de mover-se livremente por todo o domínio da tipografia e de agir a cada passo de maneira graciosa e vital, sem ser banal”, afirma Bringhurst.

Sem se propor a ser uma guia tipógráfico, o livro tem a pretensão de dar ao leitor as informações necessárias para alcançar essa liberdade instrumental e, sobretudo, intelectual, o que diferencia o livro de Bringhurst dos manuais práticos, dos compêndios históricos e dos volumes introdutórios sobre o assunto.

Elementos sustenta sua afirmação de que não existe problema tipográfico que não seja, também, problema de linguagem, em um cabedal de informações práticas, que fornece desde o início: questões como o espacejamento de letras e palavras ou modos de recuar um parágrafo; tamanhos, estilos, famílias e contrastes das fontes de um texto; e muito mais.

Elementos do estilo tipográfico
Formato: 13,5 x 23 cm
Páginas: 432 páginas; 685 ilustrações
Encadernação: Brochura
Preço: R$ 47,20 no site da Cosac Naify

 

Anúncios

6 Respostas

  1. Em breve a EDITORA RECORD abrirá uma vaga de estágio no departamento editorial, turno da tarde.

    REQUISITOS:
    CURSAR COMUNICAÇÃO — DE PREFERÊNCIA PROD. EDITORIAL
    DOMÍNIO DE INGLÊS E INFORMÁTICA

    A EMPRESA OFERECE
    – VALE TRANSPORTE
    – REFEIÇÃO NO LOCAL
    – BOLSA

    FAVOR CONTATAR ISABELLA
    isabella@record.com.br

    abraços,

  2. Oi!
    Eu deixei uma coisinha escrita na comunidade no Orkut de Comunicação, e não fui respondida… Então, apelei pro blog de vocês, que eu estou sempre visitando.
    Sou aluna de letras port-ing da UFRJ e queria saber se eu posso pedir transferência pra Produção? Gosto muito do curso, e o de letras no fundão não me agradou muito… Como já faço letras na UERJ, queria fazer uma coisa diferente na UFRJ.

    Desde já, obrigada
    ..
    *

  3. Não tem pretensões de ser um guia, talvez por isso seja melhor que todos os demais livros – e não-livros – que têm esta pretensão.

  4. Esse livro é demais! Além de contar um pouco de sua experiência como desinger Bringhust demonstra pesos e medidas de páginas e tipos. A parte matemática da produção é a que mais impressiona pelos detalhes milimétricos.

    O que mais gostei foi da listagem de fontes com histórico e modulagem.

    ‘Elementos’ é excelente

  5. Thienny,

    “A ECO, como as outras unidades da UFRJ, publica edital duas vezes ao ano para Isenção de Vestibular. Geralmente a ECO abre 2 vagas para isenção. A pessoa se inscreve e faz prova específica da área junto com os candidatos de transferência de faculdade e de mudança de curso. O edital é publicado no início e no meio do ano no site da PR-1 (www.pr1.ufrj.br). Você também pode conversar com o coordenador do curso de PE ou com o Diretor Adjunto, caso queira obter informações mais precisas. Boa sorte e seja bem-vinda!”

    Fonte: Vânia

  6. Esse livro é Michelangelo para nós, estudantes de Produção Editorial.
    Parabéns

    Eu recomendo também, O Livro e o Designer II
    de leitura fácil, ele abrange desde a história do papel até a finalização na produção editorial.
    Um Abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: