Conrad finalmente é comprada pela IBEP-Companhia Editora Nacional

Érico Assis

A venda da Editora Conrad para o grupo IBEP-Companhia Editora Nacional foi confirmada por um comunicado conjunto das novas parceiras. Ainda este mês a Conrad passa a funcionar junto à sede do grupo comprador, no bairro do Jaguaré, em São Paulo.

A confirmação encerra meses de especulação sobre o destino da Conrad. Em notícias iniciais, ela seria vendida para outro grupo editorial, a Ediouro. A negociação com a IBEP começou a circular como rumor no final de 2008. Nos últimos meses do ano, a Conrad publicou pouquíssimas obras, e leitores temiam que se ela se juntaria à lista de editoras de quadrinhos afetadas pela crise econômica.

A IBEP, por sua vez, tem uma tradição de livros didáticos – aqueles que você provavelmente usou no 1º e no 2º grau. Já a Companhia Editora Nacional, que a IBEP comprou em 1980, é uma empresa fundada pelo escritor Monteiro Lobato há mais de 80 anos, sendo um dos marcos da história editorial brasileira por revolucionar a publicação de literatura internacional e nacional no país.

A Conrad continuará sendo dirigida por um de seus fundadores, Rogério de Campos. O comunicado conjunto com a IBEP garante que a editora preservará “sua identidade editorial, estrutura comercial e regime operacional”.

Em entrevista ao Blog dos Quadrinhos, Campos diz que vai retomar a produção de mangás e outros quadrinhos exatamente do ponto em que pararam. Foram citadas as séries Battle Royale, Monster, Sanctuary e Bambi, que voltarão em breve.

Fonte:  Omelete

Anúncios

2 Respostas

  1. Pois é, a concentração no mercado editorial continua. Mais do que uma tendência, é uma realidade da economia em geral. Qual será a próxima editora a ser comprada e por quem? Façam suas apostas.

  2. Estamos apenas repetindo o modelo das editoras norte-americanas. O problema é que a edição de livros numa grande estrutura é inviável… A busca pelo lucro de cada título acaba restringindo as opções. Sobre esse assunto recomendo muito o livro “O negócio dos livros” do editor Andre Schiffrin, da editora Casa da Palavra, que ainda se mantém “independente”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: