Camisetas tipográficas

Para quem acha um filme de uma letra um pouco estranho, prepare-se para mais essa: agora sua letra favorita pode andar com você. Para quem ama (ou odeia?) tipografia, veja esta criação do DADADA studio:

print41-550x346

coop_B

quick brown fox

[Via Hiato Criativo]

Books or Blogs?

READ BOOKSDica da Vivian

“Dinheiro eu não tenho, mas estou aqui com uma caixa cheia de livros. Quer um?”

221-retrato2É o que perguntou Rodrigo Ratier em sua excelente matéria “Vale mais que um trocado” para a Revista Escola da Abril. Ao sair pelas ruas de São Paulo, Rodrigo ofertou livros a pedintes, artistas circenses, vendedores ambulantes,  enfim, pessoas de todas as idades que fazem seu ganha-pão nos congestionamentos da cidade.

Com uma enorme caixa de papelão cheia de livros, desde clássicos da literatura até livros infantis atuais, Rodrigo levou sua proposta a 13 pessoas e não obteve nenhuma recusa. E houve pessoas que até pediram mais. Além de ser bem elaborada, a matéria constata que o  livro e leitura não são feitos apenas para uma elite como se ouve por aí, mas é uma questão de acesso e formação.

Leia a matéria aqui.

90 clássicos em quadrinhos

90classic1Se você passou anos treinando sua cara de intelectual diante do espelho para usá-la quando alguém menciona Kerouac, Prost ou Sartre, este livro é ainda melhor que o Como falar dos livros que não lemos . 90 Classic Books for People in a Hurry consegue a façanha de resumir clássicos inteiros como Em busca do Tempo perdido (vol. 1, 2, 3, etc) em apenas uma página (quadro quadrinhos!). Como dizem, talvez este livro possa salvar sua “alma literária”! E para quem não quer comprar na Amazon, há rumores de que uma editora brasileira já comprou os direitos de publicação.

Ilustrado por Henrik Lange, este livro é perfeito para os amantes de quadrinhos e de literatura.

Cada livro no seu lugar

As imagens são do blog Oddee, que lista algumas das estantes de livros mais criativas do mundo. Confira!

Estante criada pelo artista conceitual Job Koelewijin, na figura de um 8 ou do símbolo matemático do infinito. Talvez para representar o infinito poder dos livros de durar para sempre, ainda que não em materiais palpáveis.

Estante criada pelo artista conceitual Job Koelewijin, na figura de um 8 ou do símbolo matemático do infinito. Talvez para representar o infinito poder dos livros de durar para sempre, ainda que não em materiais palpáveis.

Criada pela designer Zhdanova Irina, esta estante circular possui, além de um assento para o leitor, um mecanismo que permite mover suas prateleiras.

Criada pela designer Zhdanova Irina, esta estante circular possui, além de um assento para o leitor, um mecanismo que permite mover suas prateleiras.

"The Equation Bookshelf" by Marcos Breder. Você pode colocar entre parênteses os livros mais importantes.

"The Equation Bookshelf" by Marcos Breder. Você pode colocar entre parênteses os livros mais importantes.

FLIP 2009 terá uma mesa de HQ

A 7ª Festa Literária Internacional de Paraty (Flip), que acontece entre 1º e 5 de julho, terá uma mesa para os HQs. Já estão confirmados os gêmeos Fábio Moon e Gabriel Bá, que publicam tira na Ilustrada, e ainda Rafael Grampá e Rafael Coutinho. A mediação será de Joca Reiners Terron. No ano passado, um dos grandes destaques da Festa foi o quadrinista britânico Neil Gaiman.

Fonte:  Folha de São Paulo

A Editora Phaidon compra “Cahiers du Cinéma”

cahierducinemaUma editora de livros de arte, a Phaidon Press, comprou a famosa revista Cahiers du Cinéma da Société Editrice du Monde (do jornal “Le Monde”). A notícia é da revista britânica The Bookseller.

Richard Schlagman, proprietário da Phaidon, é citado dizendo: “Estou deliciado por ter tomado conta deste venerável título. A revista tem uma história extraordinária, embora em anos mais recentes se tenha debatido com problemas. Estou determinado a fazer com que os Cahiers du Cinéma voltem a ter papel central no mundo do cinema e voltem a ser indispensáveis para os seus participantes e aspirantes.”

David Guiraud, diretor do Le Monde, está convencido que a Phaidon vai continuar a desenvolver os Cahiers du Cinéma no “total respeito pela história e valores desta mítica revista.” A revista foi fundada em 1951, ali se consagraram grandes nomes da sétima arte como Jean-Luc Godard, François Truffaut, Jacques Rivette e os outros que fariam a “nouvelle vague”.

Fonte: The Bookseller