Meg Cabot e William P. Young na Bienal do Livro Rio

Grandes autores já confirmaram sua participação na Bienal do Livro do Rio. Entre os destaques da programação cultural do evento estão Meg Cabot, autora de “Diário da Princesa” e William P. Young, autor de “A Cabana”.

Cabot conquistou seu lugar entre o público adolescente com sua série, que migrou para os cinemas e alçou Anne Hathaway à fama, na pele da Princesa Mia. A autora já ultrapassou a marca dos 15 milhões de livros vendidos, em mais de 26 obras capazes de falar com meninas de todo o mundo. 

Young, por sua vez, viu seu “A Cabana” – escrito apenas como um presente de Natal para sua família e amigos mais próximos – impactar diretamente na vida de muitos leitores antes mesmo de sua publicação. A história do pai amargurado que tem um encontro com Deus já foi traduzida para 36 idiomas e está há 39 semanas liderando a lista das obras de ficção mais vendidas do New York Times.

A Bienal do Livro Rio 2009 acontece entre os dias 10 e 20 de setembro, no Riocentro.

 

Editora Record anuncia investimento em quadrinhos

A editora Record vai pisar fundo nos lançamentos em quadrinhos. Em agosto do ano passado já saiu a adaptação de Artemis Fowl. Além disso, a Record lançou durante anos os álbuns da série do Asterix.

Há bastante material já fechado e a linha virá com lançamentos para o público jovem e um pouco mais adulto também. Entre os futuros lançamentos constam:

-Adaptações para o mangá da obra da escritora Meg Cabot (inclui as continuações de Avalon High e Sorte ou Azar?)

-Adaptação para os quadrinhos da série Jovem James Bond. O primeiro volume será Missão Silverfin. Arte de Kev Walker.

-Graphic Novel da história de Kiki de Montparnasse (baseado na história da artista Alice Prin, que recebeu o apelido de Kiki de Montparnasse e conviveu com diversos artistas na França dos anos 20).

-Série de mangás adaptando a obra de Shakespeare. Começa com Hamlet (que sai na Bienal 2009) e haverá ainda Sonhos de Uma Noite de Verão e Romeu e Julieta. Mais para o fim do ano sai Ricardo III e A Tempestade.

Prince of Persia, que é a adaptação para as HQs da série de games com o mesmo nome. Sai junto com o filme, no início de 2010.

Ainda há outros títulos em processo de assinatura de contrato.

Fonte: Blog V Oitão

O Ano da França no Brasil traz apoio às editoras

france2009logomarcaUma nova e multifacetada literatura francesa vai ser apresentada ao público brasileiro a partir de abril, quando começa oficialmente o Ano da França no Brasil. A estratégia está centrada em três pilares: caravanas em eventos, visita de autores e ajuda às editoras para publicações. Uma coletânea intitulada Os novos rostos da narrativa francesa, da editora gaúcha Sulina, com 20 jovens autores inéditos no Brasil, será lançada, em setembro, na Bienal do Livro do Rio de Janeiro.

Três caravanas devem mobilizar os principais eventos literários do país durante o ano. A primeira delas, em julho, aproveitará a Feira Literária de Paraty para focar a jovem literatura francesa. Em setembro, entra em cena a chamada “França multicultural”, reflexo da produção influenciada por culturas estrangeiras, principalmente africanas. Em novembro, o país será homenageado na Feira do Livro de Porto Alegre, e convidado de honra de dois eventos literários importantes: o Fórum das Letras de Ouro Preto e a Bienal do livro de Recife. O governo francês distribuiu 150 mil euros entre editoras brasileiras (Martin Claret, Record, Objetiva, Companhia das Letras, Jorge Zahar, entre outras) para a publicação de autores franceses de ciências humanas. Outros 30 mil euros devem ser destinados à projetos de ficção. As manifestações literárias do Ano da França no Brasil, porém, não se limitarão a eventos e publicações. Até o fim de 2009, serão digitalizados mil documentos raros que registram a influência da cultura francesa na brasileira. Matéria completa aqui.

Mais informações no site Ano da França no Brasil

Começa hoje em Fortaleza a 8ª Bienal Internacional do Livro

Começa hoje, dia 12, a 8ª Bienal Internacional do Livro do Ceará, que, sob o tema “A aventura cultural da mestiçagem”, espera receber mais de 750 mil visitantes até o dia 21 deste mês.

Quase 140 escritores das línguas portuguesa e espanhola, provenientes de Angola, Argentina, Bolívia, Cabo Verde, Chile, Colômbia, Cuba, Equador, Espanha, México, Moçambique, Nicarágua, Paraguai, Peru, Porto Rico, Portugal, República Dominicana, Uruguai e Venezuela participarão das diversas atividades do evento.

A Bienal terá debates com os escritores, rodas de leitura de poesia e oficinas de literatura. Serão discutidas questões como a globalização e a identidade cultural, a cultura de “resistência” e o mercado editorial da América Latina e a lusofonia. Haverá também lançamentos de livros, mesas redondas, concertos, encenações teatrais e até uma “biblioteca volante”.

Nas mesas redondas, escritores, editores e livreiros dos países convidados debaterão sobre do avanço das neurociências como forma de ensinar a ler, a integração cultural do Brasil com o resto da América Latina e as experiências literárias de países menos conhecidos como Guiné Bissau e Timor Leste.

A Bienal do Ceará terá também espaço para as representações artístico-literárias mais vanguardistas, como a poesia visual e a arte postal. Tudo isso em um espaço que ocupará mais de 3 mil metros quadrados em Fortaleza.

Fonte: G1

20ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo

Começa amanhã, dia 14 de agosto, mais uma edição da Bienal do Livro na capital paulista, que, dessa vez, vai comemorar os 200 anos da indústria do livro no país depois da chegada de João VI e da família real em 1808 e, com eles, também, o surgimento da Biblioteca Imperial, a atual Biblioteca Nacional.

Além de, por questões óbvias, Portugal ser um dos países homenageados, Japão e Espanha farão parte dos destaques comemorativos da feira, aquele pelo centenário de imigração japonesa em terras brasileiras e este pela realização da 7ª edição do Congresso Ibero-Americano de Editores.

A organização do evento estima que o público visitante dos estandes de mais de 900 selos editoriais atinja a marca de 800 mil pessoas.

O evento, promovido pela CBL, ocorre desta quinta-feira até o domingo da semana que vem, dia 24, no Parque de Exposições Anhembi.
Os pavilhões ficam abertos das 10 às 22 horas, e os ingressos custam R$ 5,00 para quem tem carteirinha de estudante e R$ 10,00 para o público em geral.

No site da Bienal, em “Livro do dia”, você ainda pode checar quais são os livros com desconto de 30% no valor da capa no dia em que for visitar a feira.

Quem dispuser de tempo e dinheiro para visitar a Bienal desse ano, nos diga o que mais lhe chamou a atenção.

Dêem uma olhada no site da feira, de onde retirei as informações que fazem dar vontade de ir até sampa nesse ou no próximo fim de semana.

http://www.bienaldolivrosp.com.br/